quinta-feira, 11 de outubro de 2012

A 15 de Outubro cerco o parlamento para abrir as cercas da democracia

O tempo de perder o medo, nas palavras e nos actos, é agora!

As câmaras de gás dos tempos modernos não têm paredes, vêem-se nas estatísticas. Os alvos não são (só) étnicos, são classes sociais inteiras, a média e a baixa: a retirada do acesso à saúde a quem não a pode pagar, bem como o aumento criminoso de impostos e a anulação das prestações sociais do Estado fazem alastrar a fome, a doença, a morte e a miséria no país.

O início de uma nova era de autoritarismo, com a destruição do sistema democrático formal baseado no Estado Social, não se proclama com paradas de milícias armadas: aprova-se no parlamento, com o nome de Orçamento de Estado.

Porque a legitimidade dos eleitos para a Assembleia da República assenta na soberania popular, no dia 15 de Outubro estarei lá a dizer ao Governo PSD/CDS que a sua legitimidade acabou - que não aplicarão mais Soluções Finais, encapotadas com linguagem tecnocrata, à minha família, aos meus amigos e que não destruirão o meu futuro nem o dos nossos filhos!

O genocídio social vaticinado pelo memorando da Troika vai acabar! Dia 15 estarei no Parlamento a dar um passo para o seu fim!


João Labrincha

Sem comentários:

Publicar um comentário